Durst Brasil leva clientes para conhecer aplicações em rótulos e etiquetas

img

Durst Brasil leva clientes para conhecer aplicações em rótulos e etiquetas

A Durst Brasil organizou um tour tecnológico no qual, após o encerramento da Labelexpo Bruxelas, 12 clientes brasileiros do segmento label puderam ver de perto as soluções industriais da empresa em operação em um ambiente de produção real.

O grupo, acompanhado por Ricardo Pi, diretor geral da Durst Brasil, visitou a gráfica especializada no segmento label Amonn Druckerei em Bozzano (Itália), onde conferiram a operação da Tau 330 RSC E, um equipamento de 1200x1200 dpi e até 52 metros lineares/minuto de produção. Além disso, os clientes puderam conversar e esclarecer dúvidas sobre aplicações, vantagens de se trabalhar com tecnologia digital, benefícios e breakeving entre os processos analógicos e digitais.

Atualmente, a Amonn Druckerei trabalha tanto com processos flexográficos analógicos quanto digitais para produção de rótulos e etiquetas em altíssima qualidade. Graças à experiência com a Tau 330 RSC E, a empresa está conseguindo não somente atender com flexibilidade diferentes tipos de trabalhos em tiragens variadas, como também reduzir pela metade o custo operacional e aumentar a lucratividade em 30% após a chegada do equipamento Durst, tendo como base o ano anterior. Esses benefícios não somente foram detalhados aos clientes que conheceram a gráfica, como também demonstrados na prática através da produção em tempo real.

CEC

Após a visita à Amonn Druckerei, o tour prosseguiu até Brixen, onde os empresários puderem conhecer o Customer Experience Center, um espaço especialmente projetado para demonstrações das tecnologias Durst, oferecendo um ambiente real e imersivo no processo de produção.

Entre as novidades, foi apresenta da nova Tau 420 RSCi, equipamento industrial que esteve entre os lançamentos da Durst na Labelexpo Europe. Com resolução de 1200x1200 dpi, esse equipamento de produção industrial inova ao oferecer suporte a larguras maiores – até 420 mm -, velocidade para até 100 metros lineares/minuto, e tecnologia otimizada para impressão do branco em maior opacidade. Além disso, o equipamento está integrado ao Durst Workflow Label, que, combinado com o Durst Smart Shop e pacotes de integração, agregam inteligência e automação típicas da indústria 4.0.

“Foi uma excelente oportunidade de interação entre empresários brasileiros e clientes locais para que se tenha uma visão mais clara e esclarecer dúvidas sobre os pontos de equilíbrio entre os processos digitais e analógicos”, disse Ricardo Pi. “Também foi o momento de conhecer de perto todo o investimento em tecnologia que a Durst faz para oferecer soluções industriais de ponta para o mercado.”