O Poder da Impressão

img

O Poder da Impressão

O mundo da impressão é altamente tecnológico, criativo e poderoso. Há quem tente contestar esse fato e dizer que “a impressão está morrendo”. Porém, mesmo em tempos altamente digitais, a impressão segue revolucionária e transformadora, especialmente por sua credibilidade e pelo “prazer de ler no impresso”.

Durante o último Print Summit, evento promovido em São Paulo, o CEO da Eventos Expo Editora, Sergio Junqueira Arantes, ministrou a palestra que, logo no tema, já deixa claro: “Morte do Impresso é Fake News”. O profissional mostrou como o offline segue com uma força enorme no mundo atual, até porque os mundos físicos e online estão intrinsecamente ligados ao “mundo real”, não tendo como dimensionar os dois; são meios totalmente integrados.

Junqueira mostrou uma série de números e dados reforçando a relevância do impresso. O primeiro é que, na busca por informações, as revistas especializadas são uma das principais fontes a serem buscadas; elas também possuem o senso de “comunidade”: quando você lê uma revista de nicho, faz parte daquele grupo do qual a publicação faz parte.

Assim, a leitura é mais atenta e compenetrada. E quem ganha com isso é o anúncio que está nas páginas da revista, que sem dúvidas terá uma atenção muito maior do que um “ad” no meio de uma enxurrada de anúncios em sites, páginas de redes sociais e antes de vídeos postados na internet.

Estudos feitos com base em neurociência mostram exatamente isso: a leitura em impresso atualmente é um “escape” da velocidade do mundo online e é o motivo pelo qual se aproveita muito mais um texto impresso do que o mesmo texto nas “telas” de computador e celular. É uma relação saudável entre veículo e leitor, pois oferece mais espaço para análise e reflexão. E, claro, os anunciantes do impresso ganham com isso.

O PrintSummit 2019 foi uma realização da Abro, Sindigraf – SP e Two Sides, com oferecimento da Afeigraf. O evento contou com o apoio da FESPA Digital Printing.

Credibilidade

Em um mundo em que a proliferação de notícias e informações falsas é um enorme problema - e precisa ser debatido, o impresso empresta a sua credibilidade para os dados reais e é onde as pessoas recorrem para saber a veracidade de uma notícia.

A pesquisa Dimension 2018, um estudo da Kantar Media, aponta que a confiança do consumidor na mídia noticiosa impressa é duas vezes maior do que a das mídias interativas, como o Facebook. De acordo com os dados, jornais e revistas têm, respectivamente, a confiança de 67% e 72% dos entrevistados quando eles acessam notícias, contra 33% das redes socais.

Outro ponto interessante do levantamento é que mais de dois terços (68%) dos entrevistados disseram que o jornalismo “verdadeiramente objetivo” é fundamental para uma democracia saudável.

O Dimension mostrou que impressos apresentam as menores taxas de rejeição: 53% afirmam que a publicidade em jornais não incomoda de forma alguma, enquanto nas revistas este percentual é de 48% - nas redes sociais o índice fica em 35%. Seguindo com o estudo, 32% dos consumidores gostam dos anúncios em revistas impressas, enquanto 26% gostam dos anúncios na versão online. Na publicidade, mostra-se que o usuário confia mais no impresso do que em outro meio no momento da compra.

As grandes empresas majoritariamente online usam as mídias impressas para anúncio e propagandas. É o caso da Netflix e outros serviços de streaming, que constantemente utilizam as páginas de jornais e revistas para fazer propagandas e ações de marketing, além do forte uso de mobiliário urbano e outdoors das grandes cidades para anunciar suas novidades na plataforma. E, ainda, pretende lançar uma revista impressa para falar de seus produtos.

Ainda no Print Summit, Luiz Felix, da Agência Africa, mostrou dois cases em que os mundos online e offline foram usados com inteligência e integração para criação de campanhas premiadas: a Campanha Tagwords para a cerveja Budweiser, com o uso de anúncios e mídia OOH (out of Home) e uma campanha de combate a fake news para a Penguin Books, com o livro impresso como ator principal.

A força do impresso

Os dados colhidos em diferentes pesquisas reforçam o impresso seguindo no gosto do consumidor brasileiro. A Two Sides, entidade não governamental focada em mostrar a importância do impresso, divulgou uma pesquisa feita pela Toluna em abril deste ano com 1031 pessoas, mostrando que os livros de papel têm a preferência de 63% dos brasileiros, que responderam que é mais agradável ler um livro impresso. No caso das revistas, 49% a consideram mais agradáveis.

Em 2019, o Pew Research Center promoveu uma pesquisa nos Estados Unidos e mostrou que 65% dos americanos leram um livro físico em 2015, contra 25% que leram um e-book e 20% que ouviram um áudio-livro. A mesma pesquisa informa que apenas 7% dos americanos leram exclusivamente livros eletrônicos, contra 39% que leram somente livros impressos.

Outra pesquisa de 2016, esta feita pela professora de linguística da American University, em Washington DC, Naomi Baron, descobriu que 92% dos universitários têm a preferência de livros impressos no lugar dos digitais para leituras sérias.

Essa é também a visão do francês Roger Chartier, um dos mais reconhecidos historiadores da atualidade. Ele ressaltou em entrevista para o jornal O Globo, em 2016 “Quando discutimos o livro digital, em geral discutimos a forma digital de algo que já existe. Esse me parece o tipo mais relevante para o mercado editorial. Não vejo nenhum em posição de tirar a hegemonia do livro impresso”.

Na Noruega, o estudo foi diferente. Um grupo de 50 estudantes foi dividido em dois e ambos leram a mesma história, parte em um e-reader e parte no livro impresso. Depois, foram questionados sobre detalhes dos personagens e da história. Quem leu em impresso conseguiu explicar melhor os objetos, personagens, ambientações e os tempos e eventos da história.

FESPA Digital Printing mostra O Poder da Impressão

A FESPA Digital Printing 2020 vai mostrar ao visitante O Poder da Impressão. De 18 a 21 de março, no Pavilhão Azul do Expo Center Norte, em São Paulo, todos terão uma demonstração clara do quanto o impresso segue inovador e poderoso. Além de todas as capacidades da impressão para os mercados editorial, comercial e promocional, a feira mostra as novidades da impressão digital têxtil, comunicação visual, sinalização, decoração impressa, envelopamento e muito mais.

Fique atento no site e redes sociais para não perder nada e aproveite para fazer agora mesmo a sua inscrição: www.digitalprinting.com.br/pt/visitar/cadastro.